Confira seis dicas para se tornar um bom sindico para o seu prédio ou condomínio

21/06/2018 - Condomínios

Confira seis dicas para se tornar um bom sindico para o seu prédio ou condomínio

Ser síndico de um prédio ou condomínio exige muito comprometimento, postura e uma série de habilidades especificas para a função. Gerenciar um condomínio com muitas pessoas de visões e interesses diferentes, e principalmente, gerenciar o dinheiro que essas pessoas investem no local onde moram é uma grande responsabilidade.

Assim como ao gerir uma empresa, se atualizar, estudar e se planejar são atitudes essenciais para garantir que o trabalho do síndico renda benefícios realmente significativos para todos que dividem o mesmo espaço. Confira abaixo seis dicas que podem facilitar a atividade, tornando-a mais simples e prazerosa.

Conhecimento de finanças e legislação necessárias

Para ser um bom síndico, é essencial ter conhecimentos sobra a área de administração prédios e condomínios. Na gestão de finanças é fundamental saber sobre fluxo de caixa, contas a pagar e receber, pagamento de funcionários, resumindo, é necessário estudar para aplicar as taxas pagas pelos condôminos, todos os meses, de forma transparente e correta.

Outro ponto que demanda dedicação ao conhecimento é a legislação envolvida em prédios e condomínios. Saber exatamente o que a lei exige e como isso pode ser feito dento das leis é um dos primeiros passos para uma gestão eficiente e satisfatória.

Boa comunicação

A função de sindico de prédios e condomínios só existe por causa dos condôminos. Nada é mais importante do que manter uma boa relação com e entre eles. E para isso é preciso construir uma boa comunicação com todos. Seja em reclamações direcionadas ao síndico ou entre os moradores, é preciso ter jogo de cintura para resolver tudo da melhor forma: rápida e sem desgastes.

A resolução de problemas precisa ser sempre o foco principal. Deixar uma dúvida ou reclamação sem resposta, ou sem tentativas reais de sanar o problema não uma possibilidade viável.

Sabemos que administrar o condomínio é apenas uma das funções que o morador que assume a responsabilidade de ser síndico possui em sua vida, por isso é praticamente impossível estar disponível 24h por dia. Uma ótima sugestão é definir um canal de comunicação, como um e-mail, por exemplo, onde todas as sugestões e reclamações fiquem armazenadas e possam ser respondidas por ordem de prioridade.

Planejamento e organização

Organização e planejamento são a alma de qualquer trabalho bem feito. Com as atribuições de síndico de prédios ou condomínios, isso não é diferente. A administração de espaços divididos por muitas pessoas precisa ser muito bem planejada e cada passo dado precisa ser registrado.

Cadernos com informações de contas, notas fiscais, planejamento de manutenção, todas essas informações precisam estar sempre claras e a fáceis de serem mostradas e entendidas por qualquer morador que solicite.

Senso de coletividade

Gerenciar um prédio ou condomínio com muitas pessoas não é uma das tarefas mais simples que existem. Atitudes que afetem a todos os moradores e exigem reuniões, assembleias e votações para que sejam aprovadas ou não pela maioria.

Obras, regras de convivência, aumento do valor mensal, contratação de terceiros são exemplos de ações que precisam passar pelo aval dos condôminos e ter toda a votação registrada em ata que tenha valor judicial.

Além disso algumas situações pedem descrição, como a cobrança mensalidades atrasadas. É preciso cobrar cada morador com rigidez, e não dar descontos para quem atrasa, mas seus nomes não devem ser expostos em elevadores ou áreas comuns e condições como parcelamentos e novos prazos podem ser utilizados.

É importante pensar em soluções que agradem, pelo menos a maioria dos moradores e anda assim resguarde-os (e ao próprio síndicos) de constrangimentos.

Atenção aos serviços

O síndico é responsável por garantir a qualidade de todos os serviços realizados para e no prédio ou condomínio. É preciso que avalie cada serviço prestado para assegurar que a taxa paga pelos condôminos esteja sendo bem utilizada.

Uma saída para manter esses serviços em alto padrão é terceirizar. Existem empresas que mantém profissionais de todas as áreas capacitados e treinados para prestar o melhor serviço possível.

Serviços como portaria, manutenção, limpeza e segurança podem ser facilmente terceirizados e, as empresas podem ainda gerar relatórios mensais de desempenho.  A contratação de empresas pode ser mais econômica, eficaz e atender melhor as necessidades dos moradores.

Atenção a manutenção

A manutenção do prédio ou condomínio é responsabilidade do síndico, até mesmo no âmbito jurídico, podendo ele responder legalmente por qualquer negligência. Além da estrutura, alguns equipamentos como o elevador, estruturas elétrica, hidráulica e contra incêndio lugares comuns como playgrounds e piscinas, precisam de manutenção frequente. Sem a manutenção podem chegar a oferecer risco de vida para os moradores.

 A melhor forma de garantir que não haja nenhum imprevisto e, principalmente, nenhum acidente é contratar uma empresa de manutenção preventiva predial. Elas evitam futuros danos as instalações do condomínio e ainda são mais baratos do que precisar desembolsar uma grande quantia caso algum incidente aconteça.

Ter responsabilidade com as atribuições confiadas ao papel do sindico, com o dinheiro conjunto, pensar coletivamente e contar com a ajuda dos condôminos para resolver as questões comuns são atitudes que, sem dúvidas, transformarão qualquer um em um sindico de prédio ou condomínio exemplar.